Impactos do perfil de carga na operação de transporte

Um dos fatores determinantes na formação das tarifas de frete é o perfil da carga a ser transportada. Materiais frágeis, medicamentos e produtos químicos podem ter restrições ou condições específicas em seu processo de distribuição.

Devido à incompatibilidade de perfil, muitas transportadoras acabam vetando determinados artigos. Em outros casos, adaptam a sua operação para não refletir em perdas e riscos na movimentação e transporte.banner-400x400_V3_2-1-300x300 Impactos do perfil de carga na operação de transporte

Quando se trata de carga volumosa, além de outros aspectos, o transportador avalia a ocupação do veículo em relação ao peso da mercadoria para definir o fator de cubagem e a composição das demais taxas. Sendo assim, resumidamente, podemos dizer que as características da carga interferem diretamente em questões operacionais, de segurança e de custos, que são repassados pela tabela de frete.

Para minimizar os efeitos causados por um perfil de carga desfavorável, é importante que o embarcador fique atento quanto ao modelo de transporte mais eficaz e também de que forma irá conduzir as suas negociações. Abaixo, seguem alguns pontos que merecem ser observados:

 

Transporte próprio

Apesar dos custos envolvidos, operar com frota própria pode ser uma alternativa. Empresas que trabalham com itens de alto valor agregado, mercadorias volumosas ou que precisam de algum acompanhamento técnico na entrega decidem pela frota própria para atingir um padrão de qualidade que não seria plenamente atendido por uma empresa de transporte.

Em situações como esta, os ganhos obtidos com o controle total da operação se sobrepõem aos custos decorrentes da estrutura própria. Ou seja, mesmo existindo uma eventual oportunidade de economia com a contratação de transportadora, o serviço não é terceirizado por colocar em risco as condições de atendimento.

Além do relacionamento com o cliente e da confiabilidade do serviço, outros motivadores da decisão pela frota própria estão relacionados à agilidade, autonomia, capacidade de reação a demandas urgentes e à redução do ciclo dos pedidos.

 

Estratégias de transporte

Uma carga excessivamente volumosa, porém leve e com baixo valor agregado (travesseiros, por exemplo) representa um desafio para o embarcador em relação à contratação de fretes financeiramente viáveis. Isso porque a relação percentual entre valor de frete e valor de nota é tão alta que excede os parâmetros de mercado e inviabiliza a operação.

Por isso, além de atuar diretamente sobre as negociações em vigor, como na redução do fator de cubagem da tabela, é importante buscar estratégias que minimizem os impactos financeiros e operacionais, tais como:

  • Realizar cotações com maior frequência;
  • Sempre que possível, substituir o embarque fracionado por lotações;
  • Conciliar o transporte da carga com outros embarcadores;
  • Negociar prazos mais dilatados e analisar a adoção de outros modais;
  • Pesquisar como os concorrentes estão agindo e avaliar novas opções.

 

Transporte especializado

Existem empresas de transporte focadas em segmentos específicos, entre farmacêutico, químico, perecível, inflamável e demais setores. Um transportador especializado oferece estrutura e conhecimentos necessários para atender às particularidades do seu negócio.

Procure transportadoras especialistas e concentre os seus esforços na negociação por melhores condições de preço e nível de serviço. Inicie pela análise do perfil de carga e busque alternativas para revertê-lo a seu favor. Isso será fundamental para atender às expectativas do cliente em níveis adequados de custos, qualidade e eficácia.

E o perfil da sua carga, é favorável no momento das negociações de frete?

 

 

 

Por Claudionei de Andrade, idealizador do blog Logística na Prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *