Como montar um projeto de logística integrada

Investir na construção de um sistema operacional eficaz pode ser o diferencial competitivo da sua empresa. Mas você já parou para pensar em como montar um projeto de logística integrada?

Essa prática está totalmente relacionada à comunicação dentro da empresa. O compartilhamento de informações é essencial para que, em tempo real, as diferentes áreas envolvidas no processo logístico possam acompanhar o que ocorre em cada um dos setores, seja ele de armazenagem, estoque ou vendas.

Quando estes trabalham de forma sinérgica, buscando melhorias e otimizando tarefas, é possível manter um fluxo contínuo de informações e construir estratégias de negócio eficientes. No entanto, para potencializar essas ações, é necessário apostar em tecnologias e sistemas na nuvem, por exemplo, que sejam responsáveis por controlar o passo a passo da produção e auxiliar a empresa na comunicação com todos os envolvidos no processo logístico.

 

Tecnologia a favor da logística

BANNER07-TRANSPO-300x300 Como montar um projeto de logística integradaO tempo em que a logística se resumia ao armazenamento e transporte de mercadorias passou e a tecnologia da informação tem se mostrado essencial para que as empresas alcancem melhores resultados.

Essa área lida com um volume muito grande de informações em suas operações. Diariamente são movimentados dados de clientes, produtos, fornecedores, transportadoras e parceiros logísticos. E, para que essas informações sejam entregues em tempo hábil e de forma assertiva, a utilização de meios tecnológicos se faz indispensável.

Em muitos casos essa troca é feita por e-mail, mas atualmente é comum vermos empresas que investem na integração de seus sistemas com os de seus parceiros, como o transpoFrete, que reúne informações relacionadas ao rastreamento das entregas de todas as transportadoras e dos Correios, permitindo que a sua empresa tenha proatividade na gestão das entregas e das ocorrências de transportes. Por meio de recursos de conectividade com os sistemas das transportadoras (EDIs), tecnologias de apontamento web e tecnologias mobile, o transpoFrete garante a gestão de ocorrências e prazos de todos os perfis de transportadoras.

Portanto, podemos afirmar que realizar essa integração é essencial para o bom andamento das operações. A nossa dica é: ao montar um projeto de logística integrada invista em softwares e sistemas de registro e análise que possibilitam a integração desses elementos em uma única base informatizada, melhorando a gestão dos estoques e processos, garantindo um alto nível de serviço, com um mínimo de custo operacional final.

 

Utilização de sistema ERP

Como já vimos, à medida que a logística se desenvolveu e passou a ser parte essencial no gerenciamento de uma cadeia de suprimentos, os sistemas de informação também se adequaram para que os processos se integrassem e otimizassem as operações das empresas.

Hoje, por meio da utilização do ERP, é possível para o setor de logística saber antecipadamente quais são suas demandas através do que está sendo feito ainda na parte comercial. Além disso, é possível se manter constantemente integrado aos processos de fornecedores e parceiros logísticos utilizando a tecnologia. Nesses casos já podemos encontrar, inclusive, empresas que deixam a gestão de seu estoque toda por conta de seus fornecedores e passam a se preocupar com outras atividades.

Contudo, vale lembrar que a grande maioria desses sistemas possuem limitações, como por exemplo, a parte de controle de fretes, que costumam ajudar no controle financeiro, mas sem oferecer muita consistência nas análises, atuando apenas como um módulo financeiro na logística. Então, entenda como vencer isso e encontre as melhores soluções para o seu negócio.

 

Soluções em contratação de frete

Durante muito tempo as contratações de frete eram realizadas através de processos manuais. Hoje é possível utilizar uma plataforma na qual empresas embarcadoras podem gerenciar a contratação de fretes desde o momento da disponibilização da carga até o momento em que o pagamento referente a determinada entrega é efetuado.

Esse tipo de sistema é especialista no que diz respeito a parte de controle financeiro e administração de fretes, e surge como uma solução complementar ao ERP, que, como dissemos no tópico anterior, possui limitações nesse sentido.

A utilização da tecnologia da informação nos processos logísticos é fundamental para que a operação seja realizada com maior confiabilidade, segurança e ainda reduzindo os índices de erros. Por isso, podemos dizer que, quanto mais disposta a empresa está em investir em tecnologia, mais rápidos, seguros e eficazes seus processos se tornarão.

 

 

Conheça as três etapas da logística integrada e saiba o que o seu negócio precisa para construir um projeto eficaz:

• Administração do material: consiste nas operações que se relacionam ao fluxo de mercadorias e de informações, desde a aquisição de matérias-primas até a última etapa da logística integrada. A administração trabalha com o planejamento e a gestão das demandas que garantam a qualidade das atividades de determinada instituição. É possível aumentar a rotatividade do estoque, gerenciar a relação com os fornecedores e aprimorar a qualificação da mão de obra empregada.

• Movimentação de materiais: Os objetos não ficam estáticos no estoque. Com isso, há uma necessidade de remanejamento desse estoque nos próprios armazéns, para outras unidades ou para fábricas. As trocas de lugares que os produtos passam ao longo da cadeia produtiva são registradas e monitoradas para possibilitar ajustes nos processos logísticos, tudo em sintonia com as outras etapas a logística integrada. O objetivo é garantir a precisão no abastecimento das linhas de produção e controlar faltas ou excessos.

• Distribuição de materiais: A etapa de distribuição começa quando os insumos precisam sair dos galpões em direção a atacadistas e varejistas. Neste momento do processo, é feita a escolha do meio de transporte que fará a entrega dos produtos e dará condições para que ele chegue ao consumidor final, conforme o planejamento criado para as duas outras etapas. Ela é a que exige menos ajustes no processo industrial.

 

Mas como aplicar um projeto de logística integrada de forma eficaz?

Um dos principais pontos a respeito da aplicação da logística integrada é a gestão da comunicação entre os setores. Para que os procedimentos em cada uma das áreas sejam realizados de forma alinhada e operem de maneira unificada, é necessário manter um fluxo de informações constante, claro e objetivo. Isso facilita o compartilhamento de informações e permite que decisões sejam tomadas de forma efetiva em um tempo menor.

 

Confira o exemplo e entenda melhor o processo operacional de uma empresa

Imagine qualquer processo em que há necessidade de transferência de materiais, seja por demanda de matéria-prima, transferências de produtos entre filiais ou, simplesmente, movimentação de produtos vendidos. Na logística integrada, a empresa possui rastreabilidade de todo o ciclo à partir do fato gerador.

A empresa conta com clara visão em relação à suficiência de estoques, tendo o registro detalhado da demanda da movimentação à partir do momento em que ela ocorreu. Quando se trata de um processo de vendas, o ciclo da logística integrada pode registrar e acompanhar o processo de liberação de crédito e faturamento contra o cliente.

Em seguida, a empresa tem o registro da movimentação interna na mercadoria nos armazéns. Posteriormente, o completo rastreio do ciclo de transportes, envolvendo os processos de coletas, redistribuição e entrega no destino final.

Trata-se do completo histórico do ciclo de movimentação, informação que gera valor agregado entre as áreas da empresa e, principalmente, incorpora transparência e credibilidade em relação à parte interessada no recebimento do material.

 

Gilson Chequeto
CEO e Diretor Comercial da transpoBrasil

BANNER07-TRANSPO-300x300 Como montar um projeto de logística integrada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *