Ranking mostra as piores ligações rodoviárias do país

Das 109 rodovias avaliadas anualmente pela Confederação Nacional de Transportes (CNT), 15 estão entre as piores ligações rodoviárias do país, no período compreendido entre 2004 e 2017. Foram realizadas 13 pesquisas utilizando os mesmos métodos de avaliação, o que permitiu a construção de uma base de dados ampla o suficiente para verificar a evolução da qualidade das ligações selecionadas.

A conclusão mostra que as más condições das rodovias que compõem as ligações se devem ao baixo nível de investimento realizado pelo governo federal. Apesar de a maior parte dos recursos (67,9% do orçamento público federal) aportado especificamente nas ligações se destinarem à ações de manutenção, o volume de recursos é insuficiente para promover a melhoria da qualidade oferecida aos usuários.

Segundo cálculos da CNT, seriam necessários R$ 5,80 bilhões apenas para solucionar os principais problemas identificados nessas estradas, ou seja, para recuperar apenas as piores ligações rodoviárias do país, é necessário destinar a essas ações prioritárias o equivalente a 69,7% do recurso autorizado pelo governo federal para intervenções rodoviárias em 2017.

Confira as 15 piores ligações:

Açailândia (MA) – Miranda do Norte (MA)
Araguaína (TO) – Picos (PI)
Barracão (PR) – Cascavel (PR)
Dourados (MS) – Cascavel (PR)
Florianópolis (SC) – Lages (SC)
Governador Valadares (MG) – João Neiva (ES)
Jataí (GO) – Piranhas (GO)
Maceió (AL) – Salgueiro (PE)
Manaus (AM) – Boa Vista (RR) – Pacaraima (RR)
10º Marabá (PA) – Dom Eliseu (PA)
11º Marabá (PA) – Wanderlândia (TO)
12º Poços de Caldas (MG) – Lorena (SP)
13º Porto Velho (RO) – Rio Branco (AC)
14º Rio Brilhante (MS) – Porto Murtinho (MS)
15º Salvador (BA) – Paulo Afonso (BA)

 

Fonte: https://bit.ly/2I7pkCt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *