4 indicadores de desempenho para medir custos de transporte

4 indicadores de desempenho para medir custos de transporte

Avaliar indicadores de desempenho é extremamente importante para uma boa gestão do negócio. De nada adianta contar com um software como um TMS Embarcador e não usar de forma positiva as informações geradas. Qualquer dado de transporte armazenado no sistema pode ser analisado e, a partir dos resultados, é possível ter uma empresa mais competitiva no mercado, principalmente quando se trata da avaliação de custos.

Para analisar bem a performance do seu negócio, portanto, é preciso, primeiramente, entender que a área de logística não funciona como uma despesa, mas sim como um setor estratégico dentro de uma organização embarcadora. Claro, os custos com frete e armazenagem sempre vão existir, porém, existem diversas formas de fazer com que eles se tornem viáveis para a empresa e funcionem como um investimento e não como um gasto sem retorno.

O primeiro passo é elaborar uma série de indicadores logísticos que serão acompanhados diariamente pelos gestores. Somente assim, você consegue avaliar o seu custo total, que envolve a qualidade do serviço da transportadora, e medir as suas despesas, a eficiência da empresa no mercado e também o seu nível de performance.

Pensando nisso, separamos os 4 melhores indicadores voltados à logística de transporte. Saiba como eles podem auxiliar na gestão do seu negócio:

 

1 Custo de transporte com um % das vendas

Este é um dos indicadores de desempenho mais utilizados para medir o resultado da conta frete e é o principal indicador relacionado aos custos de transporte de uma empresa. Ele mede quanto o valor do frete representa na venda da mercadoria, ou seja, aponta a participação dos custos de transporte nas vendas totais da empresa. Seu resultado vai depender das características da carga, principalmente do volume, peso e valor da mercadoria.

Por meio desse indicador, é possível ter uma visão dos custos de transporte como um todo dentro da receita de vendas, seja ela bruta ou líquida. O objetivo, neste caso, é fazer uma avaliação desse resultado e procurar reduzir este indicador, com o desafio ainda maior de fazê-lo sem perder o nível de serviço.

Para isso, é preciso definir as metas pretendidas com base na concorrência, no preço médio do produto, ou até mesmo segmentar o percentual de frete sobre as vendas em categorias, linha de produto, e avaliar os diferentes desdobramentos de resultado. Assim, você pode ter uma noção geral sobre os seus custos, verificar o que está sendo positivo para o seu negócio ou se alguma estratégia de transporte precisa ser alterada.

 

2 Resultado de Eficiência de Entrega

Para se ter um bom retorno sobre o investimento (ROI) e atuar de forma eficiente, é preciso acompanhar de perto o trabalho exercido pelas transportadoras. Para isso, muitas empresas utilizam como indicador de desempenho o Resultado de Eficiência de Entrega, que mede o percentual de entrega que a transportadora parceira do seu negócio está atendendo. Com isso, você pode saber se a sua mercadoria está sendo distribuída de maneira eficiente.

Para medir esse indicador, a embarcadora estabelece uma política de serviço de entrega com a transportadora. A combinação é que ela alcance, por exemplo, 95% de eficiência (importante notar que esse índice não é uma regra de mercado, mas sim uma meta/objetivo que varia de empresa para empresa). O que isso significa? Que a cada 100 entregas ela precisa cumprir com o prazo em 95% dos casos. A partir disso, é possível avaliar o desempenho do serviço de entrega como um todo, conhecer aquela transportadora que não está realizando um serviço eficaz para, assim, exigir algumas medidas e ações corretivas em cima da situação apresentada, evitando futuros problemas para o seu negócio, como maiores custos para realizar as entregas de forma eficiente.

 

3 Acuracidade

O significado desse indicador nada mais é do que medir a precisão e a exatidão de dados e informações, permitindo que se verifique quando existem erros ou equívocos na emissão de documentos, por exemplo. Uma transportadora pode errar na cobrança de frete e isso tem um impacto enorme na operação e no resultado de frete de uma embarcadora. Por isso, é importante ter o controle de todos os documentos envolvidos no serviço de transporte.

Identificar no momento da emissão que um CT-e está com um valor divergente daquele pré-determinado na tabela negociada sempre será o melhor negócio, afinal, você pode acionar a transportadora em questão e, a partir disso, ela vai poder corrigir o erro, cancelando ou reemitindo o documento. No entanto, pode ser que uma cobrança errada não seja percebida e somente depois de um mês seja avaliada, gerando retrabalho para reverter a situação e transtornos para as finanças do embarcador. E tudo isso pode ser analisado por meio de um indicador de acuracidade. Com ele é possível evitar equívocos como esse e ainda medir o nível de serviço da transportadora.

 

4 Avaria de transporte

Outro indicador muito importante para medir custos, que também está ligado à qualidade de serviço de uma transportadora, é o de avaria de transporte. Por meio dele é possível avaliar quais cargas sofreram avarias, conhecer o transportador responsável pelo serviço, entender porque isso aconteceu, saber quais foram os prejuízos devido a avarias e identificar a performance do serviço de transporte parceiro da sua empresa. Assim, você pode verificar a possibilidade de trocar de transportadora, reduzindo custos com devoluções e reentregas.

Gilson Chequeto
CEO e Diretor Comercial da transpoBrasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *