Quem paga o frete no seu negócio?

A experiência de comprar um produto e receber em casa, sem precisar se deslocar ou enfrentar filas, conquista cada vez mais o coração dos consumidores. De acordo com uma pesquisa realizada pelo e-Bit, além dos preços baixos encontrados nos sites (58%), a praticidade também conta como um dos motivos para comprar pela internet, representando 28% de interesse. Porém, em todo e-commerce existem as questões burocráticas e operacionais que exigem, por exemplo, o pagamento do transporte da mercadoria até a casa dos consumidores, e isso faz parte de todo processo de compra do em uma loja virtual.

Neste caso, para a relação entre consumidor e embarcador seja positiva e sólida é preciso manter certo equilíbrio. Não entendeu? Vamos explicar: quando o consumidor procura a sua loja no ambiente digital, ele deseja encontrar produtos com qualidade e um serviço de atendimento eficaz. Mas um dos seus maiores desejos é encontrar pela frente uma compra com frete grátis – segundo uma pesquisa realizada no primeiro semestre de 2016 o frete grátis (23%) é um dos fatores que o consumidor mais leva em consideração no momento decisão.

Então, para que o seu negócio nessa jogada consiga alcançar o lucro, é necessário calcular o valor do custo da mercadoria com o custo gasto na logística (investimento feito para o transporte do produto – via Correios ou serviço terceirizado por transportadoras) e encontrar o melhor caminho para aumentar o faturamento da sua empresa. Ou seja, você precisa buscar as melhores técnicas de venda para atrair os clientes e fazer com que eles saiam satisfeitos da sua e-loja, mesmo oferecendo na hora da compra o frete gratuito.

O que queremos dizer é que, de qualquer forma, independente da cobrança explicitamente ou não do valor do frete, o consumidor sempre vai ser o responsável por pagar essa conta.

Existem algumas situações em que o consumidor se arrepende da compra e deseja devolver o produto. Neste caso, o e-consumer tem até sete dias (após o recebimento do produto) para devolvê-lo. Todos os valores gastos devem ser devolvidos pela loja. Isso inclui o frete pago pelo produto.

Já no caso de troca, o prazo de arrependimento não se aplica. Quando o produto está com defeito, a loja virtual tem de pagar o frete de devolução e todas as despesas de envio do produto certo para o consumidor, caso o acordo tenha sido o de substituição do produto. No entanto, se a entrega de um novo produto ocorreu porque a mercadoria não coube ou a cor não agradou, ou seja, quando realizar uma troca não obrigatória por lei, o consumidor deve arcar com todos os custos.

 

Mas como o transpoFrete pode me ajudar nessas situações?

Entenda, primeiramente, a importância dos custos logísticos para uma empresa:

Os custos logísticos são de extrema importância para uma empresa assim como os custos investidos na própria mercadoria. Para manusear com eles é necessária a contratação de profissionais de logística que construam planos de negócio envolvendo soluções eficientes, como softwares e sistemas de gestão. Por isso, dê a atenção devida para a área de logística da sua empresa, pois ao realizar a gestão dos custos logísticos você está tratando diretamente com a rentabilidade da empresa.

Um negócio mal gerenciado pode ser reconhecido de longe. Um dos erros mais comuns está no controle das rotas e o desperdício com o frete. Mas a questão aqui é simples: sua empresa precisa de maior controle e organização nas remessas e nos fretes que contrata. Então, a nossa dica é: faça uso de softwares que ajudem você a gerenciar o tráfego de mercadorias e também a contratação de fretes e serviços de transporte, lembrando sempre que para reduzir os custos da logística é preciso investir na boa gestão de fretes.

 

Gestão de fretes como fator decisivo para o seu negócio

De acordo com dados da pesquisa Logística no E-commerce 2015, realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOmm), os custos logísticos no e-commerce estão concentrados no frete com 62,6% do valor total gasto em logística. Já os custos de armazenagem e manuseio seguem ocupando posição de destaque nesta linha do orçamento (19,9% na operação de armazenagem e 17,5% no manuseio de mercadorias). Ou seja, isso mostra que a gestão do frete precisa ser eficaz para que a empresa economize nos custos.

A demanda por gestão de fretes é crescente e fundamental para as empresas melhorarem seus resultados. Em alguns casos, ela pode ser decisiva tanto na lucratividade quanto no sucesso comercial de uma empresa que, na medida em que precisa distribuir produtos, coletar insumos (matéria-prima) e transportar materiais, sem que essa seja sua especialidade ou diferencial, se faz necessário contar com uma boa gestão de frete.

O transporte, assim como todo serviço contratado por uma empresa, deve ser gerenciado de forma a assegurar o atendimento adequado. Existem ainda muitas empresas que não investem na gestão de frete. Porém, essa necessidade está premente e por isso vem crescendo a procura por este tipo de solução.

Neste cenário, a logística, que está sobre os holofotes empresariais há pouco tempo, já pode ser considerada como um dos fatores determinantes para a lucratividade nos negócios de uma empresa e o cuidado com a gestão de fretes também precisa estar classificada na lista dos gestores como prioridade.

 

Conheça os benefícios de usar um bom sistema de gestão de fretes:

 

– Redução de custos

Existem softwares de gestão de fretes que oferecem recursos voltados especialmente para a redução de custos da sua empresa, como por exemplo, com a possibilidade de realizar a simulações de contratos, simulações de melhores alternativas financeiras de transportes no momento dos embarques, auditoria automatizada dos conhecimentos e auditoria automatizada de faturas de fretes.

– Organização

Existem também aquelas vantagens que estão contempladas no módulo financeiro do sistema. Dentro os principais objetivos, destacam-se a organização do processo de aprovações de fretes, facilitando a comunicação entre a área financeira e de logística da empresa, a auditoria de conhecimentos de fretes e da fatura como um todo, além da completa integração fiscal e financeira com o ERP.

– Proatividade

Com softwares especializados em gestão de fretes é possível fazer o gerenciamento de prazos de entregas e rastreamento de ocorrências. Por meio de um painel de acompanhamento centralizado, o transpoFrete, por exemplo, reúne informações relacionadas ao rastreamento das entregas de todas as transportadoras e dos Correios, permitindo que a sua empresa tenha proatividade na gestão das entregas e das ocorrências de transportes.

Com recursos de conectividade com os sistemas das transportadoras (EDIs), tecnologias de apontamento WEB e tecnologias mobile, ele garante a gestão de ocorrências e prazos de todos os perfis de transportadoras.

– Segurança financeira

Com sistemas de gestão eficientes você pode preservar a segurança financeira da sua empresa. Ao envolver a sua equipe para a aprovação de fretes os valores de fretes acima de determinados limites orçamentários não passam despercebidos. No entanto, são definidos dentro da organização quais cargos devem aprovar diferentes faixas de valores de fretes, com regras específicas para cada departamento, tipo de produto e/ou filial.

 

Essas são algumas das vantagens que um bom sistema de gestão de frete pode fazer pela sua empresa. Leve em consideração sempre os custos operacionais para realizar o seu trabalho e valorizar a sua empresa no mercado. Invista tempo para organizar o transporte das mercadorias e aposte sempre no melhor recurso para o seu negócio. Além disso, construa boas estratégias e não saia perdendo na cobrança do frete que a sua empresa precisa para operar. Contate a transpoBrasil, saiba tudo sobre o transpoFrete e otimize os processos logísticos da sua empresa.

 

Gilson Chequeto
CEO e Diretor Comercial da transpoBrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *