Índices Logísticos

A logística é a principal ferramenta para controlar a movimentação de cargas, o transporte e qualquer atividade que exija deslocamento e troca de informações entre dois pontos. Fazer com que todos os atores envolvidos se entendam e saibam o que cada um está dizendo é fundamental para que essa atividade dê certo. Se um fabricante usar um termo que o transportador ou o seu cliente não conhecer, o produto pode demorar a chegar ao destino, ou então nem chegar.

O mesmo vale para atividades internas. Os vários setores de uma empresa devem falar a mesma língua, de forma a criar sistemas de organização claros e que sejam eficientes. Questões financeiras também entram nessa regra, pois é por meio de índices e números que uma empresa pode qualificar seu planejamento, detectar falhas e corrigi-las.

Por isso, um glossário de logística é item essencial na atividade. Por meio de definições objetivas, esse recurso explica atividades, os passos de cada ator, termos financeiros, de transporte e armazenagem. Dessa forma, é possível minimizar erros e reduzir custos.

Os índices são uma forma eficiente de entender como a empresa está se comportando financeiramente. Os sete índices a seguir vão mostrar quais são os parâmetros para verificar se uma empresa está saudável e se seus métodos apresentam eficácia. Confira!

Índice de ciclo financeiro

Para entender o índice, é preciso saber antes o que é ciclo financeiro. Para a logística, esse é o período de tempo em que uma empresa tem condições de ser sustentada por capital próprio ou com recursos captados de terceiros. Dessa forma, o índice aponta quantos dias de faturamento serão necessários para a empresa cumprir suas operações.

O índice caminha na mesma direção do volume de recursos para o giro da empresa – quanto menor o índice, menor o volume.

Índice de endividamento

Por definição, o índice de endividamento revela o risco de crédito de uma empresa. Ele leva em conta a proporcionalidade entre o ativo e o capital de terceiros utilizado nas operações. Quanto menor esse índice, menor será o risco de crédito.

Índice de evolução real de vendas

O número identifica como as vendas se comportaram em determinado período, isto é, se houve alta ou queda. A eficiência da empresa vai ser medida por esse índice. Quanto menor o valor, menor a chance de as vendas suplantarem a inflação do período medido.

Índice de prazo médio de pagamento de compras

O prazo médio de pagamento de compras é o tempo que determinada empresa tem para efetuar o pagamento do produto adquirido. O índice então vai medir quantos dias em média essa empresa tem para pagar as compras e relacionar com o saldo de caixa. Se o índice for baixo, a folga financeira será menor.

Índice de prazo médio de recebimento das vendas

No mesmo raciocínio do pagamento de compras, esse índice vai medir quantos dias em média uma empresa espera para receber pelos produtos vendidos. Para que a empresa tenha recursos rapidamente, de forma a conseguir cumprir seu planejamento financeiro, esse índice deverá ser o menor possível.

Índice de prazo médio de rotação de estoques

O prazo médio de rotação de estoques mede o tempo de permanência dos artigos de uma empresa (matéria-prima, produtos em elaboração ou acabados). O índice aponta em quantos dias na média essa empresa consegue renovar seu estoque. Quanto menor esse valor, mais agilidade e rapidez a empresa terá para liquidar seus compromissos.

Índice de rentabilidade das vendas

É o valor que indica a margem líquida das vendas em determinado período. Para que uma empresa tenha perfil de eficiente em relação às suas atividades, esse índice deverá ser o maior possível.

Você já conhecia todos esses termos da logística referentes aos índices empregados nessa área? Tem algum outro cuja definição você gostaria de conhecer? Ficou com alguma dúvida? Fale conosco pelos comentários!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *